segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

A Flor da Sabedoria

Hoje renasceu em mim a saudade. Falta sentida de sorrisos transformadores.
Duas vezes sorrisos me abraçaram sob umbrais de entradas de casas, esses dois sorrisos, cada um na sua vez, em um começo de ciclo. Eu não sabia, mas esses sorrisos me acalentariam em momentos de "não tão bem assim". Duas meninas, uma com nome de sabedoria, Sophia, outra com nome de riqueza natural, Flora.
Os momentos eram diferentes, épocas diferentes, quase oito anos de distância entre uma e outra, mas as duas, me iluminaram com seus sorrisos. Como num raio cósmico que caísse sobre a minha cabeça , me senti abraçada e aquelas duas meninas, mal sabiam, mas aquele momento se eternizaria, abarcando o passado e o futuro.
Seus sorrisos me são potencializadores de divino e muito preciosos, sinto falta daquela paz que eles me propiciam. E as duas, mal sabem, mas estão bem próximas uma da outra. Quantas estações de trem ou metrô as separam, eu não sei, mas as duas, estão agora, há exatos 430 Km de mim.
Se fosse possível converte-las em um único ser, certamente seria uma estrela energética de paz com muitas pontas, que pousaria sobre a cabeça dos aflitos e se chamaria Flor da Sabedoria.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails